Índia adota tecnologia brasileira do crédito consignado

02/08/2016

sse tipo de crédito é uma inovação brasileira aplicada em poucos países do mundo. Para apresentar seu produto na Índia, o presidente da empresa, Renato Araujo, teve também que explicar por lá como funciona o empréstimo de bancos com desconto em folha. O trabalho da Zetra, que opera o software eConsig, é processar as informações dos financiamentos, da folha de pagamentos das empresas e do nível de endividamento dos funcionários. Essa tecnologia reduz o risco de crédito e permite que o consignado tenha taxas de juros menores que a de outras modalidades.

 

Um momento tenso da negociação aconteceu com a repercussão da Operação Custo Brasil, que atingiu o ex-ministro Paulo Bernardo e a empresa Consist, uma concorrente da Zetra (leia mais aqui). No ato, executivos do banco indiano ligaram para Araujo e questionaram se o caso atingia também o eConsig, que é adotado por mais de 200 empresas e instituições do setor público e privado. Os indianos confiaram e o cronograma foi mantido.

 

Desde a Custo Brasil, uma das funções de Araujo é explicar a atuação das gestoras de margem de consignado. A tecnologia foi criada por ele em 2002 e depende fundamentalmente de credibilidade. A Zetra tenta agora levar o produto para os mercados do México, de Portugal e do Reino Unido.